Cinema Clássico x Cinema Moderno.

24 out

 

 
 

O ator Humphrey Bogart e a atriz Ingrid Bergman, no filme Casablanca.

 

Com a chegada da primeira guerra mundial em 1914, a produção cinematografica europeia considerada a mais poderosa da época, é abalada pelos conflitos, dando espaço para o cinema americano, com a criação da grande fábrica de sonhos chamada  “Hollywood”.

Feita para atingir grandes massas e visando inicialmente o entretenimento e o lucro, o cinema classico americano tinha como marca registrada o final feliz, com suas histórias cheias de emoções, sonhos  e magia, bem diferentes da realidade vivida da época. Podemos citar como filme deste estilo clássico, o suspense “Janela Indiscreta”. 

As salas escuras de cinema, atraiam total atenção dos espectadores, que se sentiam dentro de verdadeiros sonhos, esquecendo seus  problemas do dia a dia e mergulhando  em um mundo de fantásia e encantamento. Utilizava tecnicas para aproximar o personagem do telespectador,  a narrativa dramática e linear, sempre com inicio, meio e fim, e a história centralizada em um personagem principal ou em um casal, com a existencia de um heroi americano que sempre salva o dia, o cinema passa a ser um grande espetáculo.

Cena do filme Cantando na chuva, com Fred Astaire.

Cena do filme Cantando na chuva, com Fred Astaire.

As histórias apresentadas eram sempre de facil entedimento e de grande fascinio para o publico, tudo deveria parecer muito real. São lançadas grandes estrelas como Ingrid Bergman, Marylin Monroe, Humphrey Bogart, Vivien Leigh, Marlon Brando, James Dean, Fred Astaire, entre vários outros, e também são trazidos muitos profissionais europeus para a industria cinematografica americana como Charles Chaplin.

 
 

Cena do filme Cidadão Kane

 

Enquanto o Cinema Hollywoodiano passava aos espectadores as alegrias e encantamentos da vida, outra vertente cinematografica se firmava  na França e Itália, o Neo-realismo e Nouvelle Vague. Visando a realidade, ou seja, a destruição causada pelas guerras, e as injustiças sociais, ao contrário do cinema clássico, não existe sonhos e ilusão, tudo é baseado na verdade, no real. Podemos citar com filme deste movimento Neo-realistisco o filme “Ladrões de bicicletas”, de Vittorio DeSica.

Utiliza-se os cenários naturais, como a ruas, a figura do Herói americano nessa vertente é substituída pelo homem simples, imperfeito, as montagens são simples e os atores não são profissionais. O cinema deixa de ser um espetáculo, e cria uma reflexão sobre a mente do espectador.

 
 

Cenas do filme Ladrões de bicicletas.

 

Com o grande sucesso dos movimentos pós-guerra, cria-se uma relação inteiramente diferente entre o cinema de mercado e os movimentos Nouvelle e Neo-realistas , dando origem ao cinema moderno, promovendo o crescimento artístico  e caindo no gosto das produtoras, que passam a se interessar muito por este tipo diferente de arte.

Através do avanço artístico, técnico e ideológico nasce o Cinema Novo, segundo Adriano Medeiros da Rocha, influenciados pela estética francesa, conscientização política e pela poesia.

Por: Thais Fernandes

Fonte: Texto Construindo o Cinema Moderno de Adriano Medeiros da Rocha.

 

 

Uma resposta to “Cinema Clássico x Cinema Moderno.”

  1. anabela faria dezembro 21, 2013 às 4:41 am #

    Viva o cinema classico!O cinema de hoje em dia pode ser melhor em efeitos especiais,tecnicalidades,computador..mas haviam melhores historias,melhores actores no cinema classico do que o de hoje em dia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: